TIRA DÚVIDAS: PROFISSIONAIS / ESTUDANTES             RELACIONE-SE

Faça Treinamento Prático Marketing Digital

out 2, 2014
admin

Pesquisa: 86% das empresas B2B utilizam content marketing

Pesquisa realizada pelo Content Marketing Institute revela preferências de profissionais de marketing em relação a estratégias, plataformas e canais pagos.

Pesquisa: 86% das empresas B2B utilizam content marketing

 

Segundo pesquisa do Content Marketing Institute, divulgada nesta quarta-feira, 1, a maioria dos profissionais de marketing B2B utilizam o content marketing como estratégia de aproximação.

 
A quinta edição do estudo anual “2015 B2B Content Marketing Benchmarks, Budgets and Trends” baseou-se em uma pesquisa online feita com mais de 1,8 mil empresas de marketing B2B norte-americanas em julho e agosto deste ano.
O resultado revelou que 86% dos entrevistados utilizam content marketing como parte da sua estratégia. Entretanto, 48% afirmam não documentá-la e 35% registram a ação.

 
Manter uma estratégia de gerenciamento de conteúdo documentada parece surtir efeito; 60% dessas empresas apresentam alto grau de eficiência em content marketing, em comparação aos 32% que obtêm sucesso apenas com um plano verbal.

 
Mensurar o ROI em content marketing permanece um desafio. Apenas 21% dos profissionais dizem conseguir monitorar com sucesso esse retorno, embora 35% das empresas que registram sua estratégia alegam ser bem-sucedidas nesse monitoramento.
Apesar dos desafios, 70% das empresas B2B estão criam mais conteúdo do que há um ano, mesmo aquelas que se julgam menos eficazes (58%) e as que não apresentam qualquer tipo de estratégia (56%). Além disso, 55% dessas companhias planejam aumentar o orçamento destinado a content marketing nos próximos 12 meses.

 
Atualmente, essas empresas investem cerca de 28% do seu orçamento total de mídia em content marketing. Porém, as marcas mais bem sucedidas alocam uma média de 37% e as menos eficazes, apenas 16%.

 
Os métodos mais utilizados em content marketing são redes sociais (92%), newsletter (83%), artigos no site da companhia (81%), blogs (80%), eventos presenciais (77%), estudos de caso (77%) e vídeos (76%). Em termos de eficiência, as estratégias mais adotadas são eventos presenciais (69%), webinars ou webcasts (64%), vídeos (60%) e blogs (60%).

 
Com relação às plataformas de social media, as mais utilizadas foram: LinkedIn (94%), Twitter (88%), Facebook (84%), YouTube (72%) e Google+ (64%). O LinkedIn também foi classificado como a rede social mais eficaz (63%), seguido por Twitter (55%), YouTube (48%) e SlideShare (42%).

 
Já os principais canais publicitários pagos utilizados para o content marketing foram search engine marketing (58%), impresso ou outras promoções off-line (52%), anúncios em banner online (49%) e anúncios em redes sociais (48%).

Fonte: Proxxima 

Compartilhar
out 2, 2014
admin

Usuários aceitam ceder o filho em troca de Wi-Fi grátis

Quais são os perigos das redes Wi-Fi públicas? Se você tem algum conhecimento tecnológico, provavelmente sabe que não deve acessar dados confidenciais em redes públicas, mas a F-Secure, empresa de segurança, em parceria com a Cyber Security Research Institute, foi além. A empresa configurou um hotspot em Londres e fazia uma exigência básica aos usuários: que entregassem seu primogênito em troca da conexão.

Sabe aqueles termos de uso que você nunca lê quando se conecta a um hotspot na rua? A empresa quis comprovar os absurdos a que as pessoas podem se submeter pela conexão e obteve sucesso. Seis pessoas aceitaram, obviamente sem nem dar atenção ao item apelidado “cláusula de Herodes”, em referência à passagem bíblica. Depois destas pessoas, a página foi desabilitada, mas a rede continuou sendo oferecida.

Em comunicado divulgado para a imprensa, a F-Secure brinca com a situação. “Como isso é um experimento, nós iremos devolver as crianças aos seus pais. Apesar de termos e condições serem legalmente válidos, é contrário à política pública vender crianças em troca de serviços gratuitos, então a cláusula não seria válida no tribunal”, afirma.

O objetivo era apresentar os riscos associados com as redes públicas, que não só podem apresentar termos de uso abusivos dos quais os usuários não tomam conhecimento, mas também comprovar como é fácil para um cibercriminoso roubar dados de usuários. Afinal de contas, todo o tráfego poderia ser monitorado pelos responsáveis pela pesquisa. E foram mais de 250 acessos em apenas meia hora. Bastou um nome confiável para atrair centenas de usuários, então o que impediria alguém de fazer isso com más intenções?

As possibilidades para este tipo de crime são enormes e vão desde o roubo de credenciais de acesso a serviços online, endereço de e-mail para distribuição de spam, ou até mesmo ler o conteúdo de mensagens. Também é plenamente possível o roubo de informações bancárias, caso a pessoa faça algum tipo de transação em uma rede maliciosa.

Fonte: Olhar Digital 

Compartilhar
set 29, 2014
admin

Sem anunciantes, nova rede social Ello quer ser o anti-Facebook

Operando em beta, só usuários com convite podem usá-la. Plataforma quer ser antagonista de Mark Zuckerberg, mas ainda não explicou como sustentará o negócio.

Sem anunciantes, nova rede social Ello quer ser o anti-Facebook

 

O manifesto de lançamento da rede digital Ello revela sua essência, ou pelo menos o que ela não pretende ser: “Sua rede social é propriedade de anunciantes”. Seu objetivo, em poucas palavras, é ser o anti-Facebook. Por enquanto, a Ello funciona em beta e, nesse período de testes, apenas usuários convidados podem navegar e interagir por lá.

O objetivo da Ello é existir sem a necessidade de anúncios. “Nós acreditamos que uma rede social pode ser ferramenta para dar poder. Não uma ferramenta para enganar, coagir e manipular”, diz o manifesto.

O discurso parece ter conquistado muitos seguidores na internet. Na quinta-feira, 25, a rede congelou a abertura de novas contas e, em comunicado, assumiu que, para não ter problemas no serviço, não aceitaria novos usuários por enquanto.

O que a Ello não especifica em seu manifesto é como pretende continuar a operação quando for necessário aumentar o número de funcionário do serviço ou pagar por melhores servidores. O Facebook cria produtos e faz sua manutenção para um total de 1,3 bilhão de usuários. É caro e requer investimento alto e diário no desenvolvimento e manutenção de tecnologia.

Fonte: Proxxima 

Compartilhar
set 29, 2014
admin

Microsoft se une a rival do Instagram para lançar tablet infantil

(Foto: Reprodução)

A empresa norueguesa por trás do Kuddle, um rival do Instagram que tem foco nas crianças, se uniu à Microsoft para lançar tablets voltados ao seu público.

O primeiro dispositivo, conforme reportado pela Reuters, terá o tamanho de um iPad mini (7,9 polegadas) e será vendido, a partir de 1 de dezembro, por menos de US$ 100 (R$ 246). Nele não será possível baixar jogos como GTA ou aplicativos como Snapchat.

A ideia é lançar outros modelos e a empresa também negocia acordos com a Samsung e a Nokia – que pertence à Microsoft.

No aplicativo Kuddle os pais podem monitorar as atividades dos filhos. Para impedir o bullying, não há hashtags e não é possível comentar, e os likes são anônimos. A empresa espera chegar a 1 milhão de usuários até o fim do ano e o Brasil está ajudando, pois, ao lado dos Estados Unidos, está entre os que mais utilizam a ferramenta.

Fonte: Olhar Digital 

Compartilhar
set 29, 2014
admin

Conheça a rede social que apaga tudo em 24 horas

(Foto: Reprodução)

Em tempos de Snapchat, Slingshot e similares, nada fica e tudo se expira. Seja por questões de privacidade ou mesmo arrependimento, é comum cada vez mais ver usuários deletando posts de redes sociais ou utilizando serviços com recurso de “autodestruição”.

Pegando carona na tendência, surgiu em junho o Sobrr, aplicativo que promete excluir posts, conversas e até mesmo amizades em 24 horas. O Olhar Digital conversou com Bruce Yang, criador do app. Segundo Yang, o projeto surgiu a partir de uma experiência pessoal.

“A ideia veio da minha despedida de solteiro, em Las Vegas, no ano passado. Eu e meus amigos nos divertimos muito, mas no dia seguinte, acordamos e concordamos que deveríamos apagar todas as fotos que tiramos, as conversas e todos os rastros do que havia acontecido no dia anterior”, explica.

Depois do incidente, Bruce conta que pensou mais na natureza das redes sociais e imaginou um serviço em que tudo expirasse em um período determinado de tempo. “O que acontece hoje, estará no Facebook amanhã. E você precisa se comportar, se não, sentirá vergonha”, defende. O próprio nome do aplicativo, Sobrr, faz referência à palavra “sóbrio” em inglês (“sober”).

Concorrentes

Mesmo com a autrodestruição em 24 horas, o Sobrr tem semelhanças com concorrentes. Isso porque o app funciona por meio dos “vibings”, publicações de terceiros nas quais é possível dar “cheer” arrastando para a direita e passar, arrastando para a esquerda, assim como no Tinder.

Os vibings são, na verdade, fotos que podem ser comentadas e curtidas e ainda editadas com filtros antes de publicadas, algo bastante parecido com o Instagram. Por fim, as conversas com as pessoas que você conhece ou é amigo são apagadas automaticamente, como no chat do Snapchat.

De acordo com Yang, a diferença entre o Sobrr e os outros aplicativos está na soma de todos os recursos mais interessantes. “O Sobrr possui seus chats privados, o que é similar ao Snapchat. Algumas vezes as pessoas pensam nele como um Tinder com Snapchat. O Tinder é uma rede social para conectar desconhecidos e é baseada na localização do usuário. E o Snapchat é para conhecidos. O Sobrr combina os dois”, afirma.

Outra peculiaridade do Sobrr está nas amizades. Para manter uma amizade após o período de 24 horas, é preciso que ambas as pessoas cliquem do botão de “manter”. Caso não, o contato é expirado. A ferramenta lembra também o “match” do Tinder, quando duas pessoas só conversam quando dão like simultâneo.

Privacidade

No que diz respeito à privacidade do usuário, o fundador do aplicativo afirma que todo o conteúdo é deletado. “No Sobrr, nós garantimos que tudo realmente expira em 24 horas. Nós não deixamos nada nos nossos servidores também”. O mesmo acontece nos dispositivos dos usuários. “Em 24 horas, a informação se vai. O mesmo é válido para o seu celular ou tablet. Tudo que você fizer no dispositivo, nós garantiremos que será deletado em 24 horas”, completa.

Expansão

Atualmente, o Sobrr está disponível somente para iOS em cinco línguas: inglês, português, espanhol, alemão e chinês. Bruce conta que os planos de expansão do app incluem uma versão Android, que deve ser lançada no mês que vem e o foco no público destes cinco países, principalmente estudantes. “Nós queremos focar nos estudantes do ensino médio, especialmente o público feminino”, afirma.

Questionado pelo Olhar Digital sobre o usuário brasileiro, Bruce contou que o país foi um dos primeiros a acessar o app, provavelmente impulsionado pela Copa do Mundo. “Eu acredito que o Brasil é um lugar no qual mais queremos promover a ideia de ‘vida no momento’ [slogan do app]; que queremos promover a ideia de mais liberdade nas redes sociais. O Brasil é um ótimo país para isso por conta de sua cultura”, conclui.

Fonte: Olhar Digital 

Compartilhar
set 24, 2014
admin

5 dicas de RP para ser estratégico na mídia digital

Moema Zuccherelli, diretora da Lide Multimídia (PR) dá dicas de como construir uma boa imagem no ambiente online acompanhando tendências do mercado.

5 dicas de RP para ser estratégico na mídia digital

 

POR NATHALIE URSINI
Do Meio & Mensagem

Pode ser clichê, mas a frase “a internet é o melhor lugar para se esconder” é verdadeira quando a estratégia não é bem traçada. De acordo com o Interactive Advertising Bureau (IAB), o investimento publicitário no meio digital deve chegar a R$ 7 bilhões neste ano Brasil e para Moema Zuccherelli, diretora da Lide Multimídia (PR), criar e fazer a manutenção de uma boa imagem na internet é uma estratégia que muitas empresas têm dificuldades de estabelecer.

Para isso, a diretora descreve cinco passos para o sucesso no digital. “Com um número cada vez maior de segmentos no mercado, é requisito básico para qualquer negócio saber se inserir nas suas áreas de interesse. É preciso criar um posicionamento de marca e administrá-lo, independentemente da área em que se atua”, explica Moema.

Confira as dicas e cases que Moema destacou para cada um dos tópicos:

1 – Conheça seu negócio

“O bom posicionamento de uma marca e a venda de sua imagem surge a partir do know-how e de um diagnóstico do mercado em que se está inserido. Se mostrar consistente – e cumprir essa consistência com resultados – não só cria uma reputação de credibilidade, mas estabelece também valores que serão utilizados no futuro para consolidar sua imagem: qualidade, conhecimento de sua área e profissionalismo. Para isso, o planejamento e um diagnóstico do nicho em que se está inserido é fundamental. Definido o público alvo e suas necessidades, mais prática será a construção da imagem e quais os veículos para chegar ao seu consumidor.
O Guaraná Antarctica soube relacionar sua marca às mídias sociais. Um notório case de sucesso, implementou ações que envolviam latinhas de refrigerante e curtidas (a cada mil likes em determinado vídeo no YouTube, uma instituição beneficente receberia uma cadeira de rodas), um carro movido a interações (de pessoas no seu Facebook oficial) e uma estratégia que nunca visou um número exorbitante de curtidas, mas sim maior interação com sua fanbase. Hoje, é uma das marcas mais amadas no meio digital, no Brasil.”

2 – Personalize o atendimento nas redes sociais

“Estar nas mídias sociais é oferecer um canal de comunicação aberto com o seu cliente, uma conversa direta sem intermediador. Poucas se dão conta disso, mas este é mais um serviço em que é necessária mão de obra qualificada. Uma boa equipe de social media tem mais chance de potencializar a maneira que o público vê a sua empresa do que um anúncio de página inteira num jornal, dependendo da situação. Diálogo franco e honesto – além de agilidade nas respostas, algo muito exigido na era digital – são as bases desse tipo de contato.
Com 2 milhões de fãs e um atendimento personalizado a qualquer tipo de dúvida, a MRV Engenharia tem como focos nas redes sociais manter a proximidade aos clientes. Mais do que isso, é também o melhor canal para acompanhar as novidades e investimentos da marca. Possui áreas específicas de interação e chat sobre vendas e ofertas.”

3 – Crie conteúdo relevante


“Mais do que curtidas e seguidores, é preciso engajar usuários nos assuntos divulgados pela empresa. No Facebook, por exemplo, a opção ‘parar de seguir’ descarta para sempre qualquer assunto que não interesse ao usuário e esteja amontoado em seu feed de notícias. Isso transforma aquela curtida em apenas mais um número que até pode servir para aumentar a reputação de sua empresa, porém não tem utilidade para estabelecer um canal de comunicação. Evitar institucionais irrelevantes para a vida do cliente e ter sempre assuntos dinâmicos (em que se possa inserir determinadas ações da empresa) são o caminho ideal para ter feedback e repercussão nas redes.

A JCS Network, uma empresa na área de gestão e RH, tem um case recente de sucesso na relação de suas mídias sociais com o que é publicado na mídia. São temas relevantes ao mercado de desenvolvimento humano e organizacional – conselhos, dicas, métodos, livros e pensadores da área – que pautam veículos como Época Negócios, Exame, O Globo, Pequenas Empresas Grandes Negócios e O Estado de Minas, entre outros.”

4 – Engaje com responsabilidade


“A participação dos funcionários nas ações da empresa costumam ser benéficas, e são potencializadas num ambiente de interação como a internet. Perguntas de clientes respondidas por perfis próprios costumam render uma boa aceitação, além de mostrar quem são os profissionais responsáveis pelo que eles consomem. No entanto, é preciso sincronia entre o que diz o perfil da empresa e o dos funcionários, para não haver contradições no futuro: já se tornaram comuns virais e memes em que um empregado acaba sendo mal-educado ou postando algo que vai na contramão da proposta de uma empresa.

Com apenas cinco meses e funcionando 24 horas por dia, a iniciativa do Palladium Shopping Center de atender os seus clientes e lojistas via WhatsApp e Facebook tem se provado um grande sucesso. Já com demandas superiores a do call center, o Whatsapp do Palladium é um canal reativo, isto é, que esclarece qualquer tipo de dúvidas e não envia “spam” para seus contatos. Já no Facebook, estão concentradas todas as infos relacionadas a ações relacionadas ao shopping center. Considerada inovadora, a iniciativa aproxima ainda mais o cliente da marca: hoje 74% dos smartphones do mundo contam com o app.”

5- Facilite o acesso


“Algo a se aprender com grandes companhias tecnológicas, como Apple e Google, é que o minimalismo é o que dita todas as suas empreitadas. Apesar de oferecerem serviços que costumam ditar tendências, o design de seus sites e gadgets costumam ser simples e instintivos, com uma curva de aprendizado grande. Assim deve ser o site oficial da sua empresa: em vez de uma introdução com vídeos ou animações, opte por ser direto ao assunto e com poucas seções principais para divulgar o trabalho. O consumidor deve saber, naturalmente, chegar ao que lhe interessa em poucos cliques.

O site oficial da agência WeShape Creatives é um exemplo clássico de informação clara e sem interferências. Moderno pela simplicidade, conta com poucos ícones e imagens grandes, que destacam em alta resolução imagens de ambientações e marcas conhecidas do grande público, como Nike, Ferrero Rocher e Brastemp. Logo de cara, já mostra um portfólio eficiente e conciso, sem utilizar efeitos ou outros aditivos que podem não funcionar bem em tablets e smartphones.”

Fonte: Proxxima 

Compartilhar
set 24, 2014
admin

Facebook vai usar drones do tamanho de Boeings 747 para distribuir internet

(Foto: Divulgação)

Já faz algum tempo que o Facebook revelou seus planos de cobrir parte do mundo com internet sem fio usando drones, o que ainda não estava claro é o tamanho da ambição por trás dos planos de Mark Zuckerberg.

Nesta semana, durante um evento promovido pelo Mashable, Yael Maguire, engenheiro que dirige o Facebook Connectivity Lab, contou alguns detalhes sobre a ideia, mostrando que a rede social não está pensando pequeno.

A começar pelo drone; Yael prefere chamá-lo de avião, mesmo. O que faz sentido, visto que a ideia do Facebook é colocar no ar um dispositivo do tamanho de um Boeing 747. Aliás, um não, vários.

Um único controlador seria responsável por cerca de 100 desses aviões não tripulados, que voariam a uma altitude entre 60 mil e 90 mil pés.

Como se esses desafios não fossem suficientemente complicados, o Facebook ainda quer que os aviões permaneçam no ar por meses – “ou talvez anos”, disse Yael.

O Facebook identificou 21 países na América Latina, África e Ásia como seus focos principais, mas em 2015 a empresa pretende lançar o primeiro avião sobre os Estados Unidos para fazer testes.

Os dispositivos com internet só devem ir ao ar daqui a três ou cinco anos. O próprio Yael reconhece que é uma previsão otimista.

Fonte: Olhar Digital 

Compartilhar
set 23, 2014
admin

Impulsionado por mobile, metade do planeta estará online em 2017

Internet em dispositivos móveis tem o mais rápido crescimento da história, segundo relatório mundial de The State of Broadband.

Impulsionado por mobile, metade do planeta estará online em 2017

 

Mais de 50% da população mundial terá acesso à internet até 2017, segundo estudo da União Internacional de Telecomunicações (UIT). De acordo com o relatório The State of Broadband 2014, lançado nesse domingo 21, na reunião da Comissão da Banda Larga para o Desenvolvimento Digital, em Nova York, o crescimento da banda larga móvel em smartphones e tablets foi o mais rápido da tecnologia na história da humanidade.

Atualmente, 2,3 bilhões de indivíduos (40% da população mundial) estão online. Até o final do ano, podem ser 2,9 bilhões. “Apesar do crescimento fenomenal da internet, e de seus benefícios, ainda existem muitas pessoas que permanecem desconectadas”, diz Irina Bokova, diretora-geral da Unesco.

No Brasil, 51% da população tem acesso à internet, o que deixou o País em 74º lugar no ranking mundial de conectividade. Porém apenas 10% possui banda larga. Entre os países em desenvolvimento, o Brasil ficou em 34º lugar. Apenas 77 países têm mais de 50% de sua população conectada. Os dez países que mais usam a internet são todos europeus. A Islândia fica com a primeira posição, com 96,5% de pessoas online.

Segundo a UIT, existem hoje três vezes mais acessos à internet móvel do que à banda larga fixa. Essa realidade permitiu que 1,9 bilhão de pessoas ingressem em redes sociais. No País, 48% dos usuários de internet têm perfis nessas mídias, número acima da média global.

Fonte: Proxxima

Compartilhar
Páginas:«1234567...663»

Arquivos

Tweets

    Consultoria Marketing Digital

    Administração de Mídia Digital

    Agência de Mídias e Redes Sociais

    Agência de Publicidade Digital

    Analista de Marketing Digital

    Analista de Marketing Digital

    Aplicativos para Tablet e Smartphones

    Aprenda Marketing Digital

    Assessoria de Imprensa Digital

    Casa do Yakisoba - Cliente NWMídia

    Cases Marketing Digital

    Cemara Loteamentos - Cliente NWMídia

    Chopp Kremer - Cliente NWMídia

    Compra de Conhecimento Digital

    Consultoria Digital para a Família

    Criação de Blog Corporativo

    Criação de Site Mobile

    Criação de Sites Diferenciados

    Criação de Sites Otimizados

    Especialista em Marketing Digital NW

    Especialista em Marketing Digital NW3

    Especialista em Marketing Digital NW6

    Especialistas em Marketing Digital

    Especialistas em Marketing Digital NW1

    Especialistas em Marketing Digital NW5

    Formulário 2a. Fase Franquia

    Franquia Consultor de Marketing Digital

    Franquia de Mídias Facebook & Twitter

    Franquia de Mídias Sociais

    Franquia de Monitoramento de Redes Sociais

    Franquia de Redes Sociais

    Franquia Gerenciamento Facebook

    Franquia Gerenciamento Twitter

    Franquia Gestão Redes Sociais

    Franquia Gestão Facebook

    Franquia Gestão Mídias Socias

    Franquia Gestão Twitter

    Franquia NWMí­dia Marketing Digital

    Franquia para Consultor Cauda Longa

    Franquia Treinamentos

    Gerente de Ecommerce

    Gerente de Marketing Digital

    Gestão de Conteúdo Web

    Gôla Gelato - Cliente NWMídia

    Links Patrocinados Google e Facebook

    Mais Educa - Clientes NWMídia

    Marketing Digital de Performance

    Marketing Eleitoral Digital

    Marketing Mobile para Empresas

    Marketing Redes Sociais Empresas

    Materiais Educativos NWMídia

    Micro Palestras Marketing Digital

    NW Mídia Marketing Digital

    NWMídia - Unidade Americana SP

    NWMídia - Unidade Aracajú SE

    NWMídia - Unidade Belém PA

    NWMídia - Unidade Boa Vista RR

    NWMídia - Unidade Brasília DF

    NWMídia - Unidade Campinas SP

    NWMídia - Unidade Campo Grande MS

    NWMídia - Unidade Cuiabá MT

    NWMídia - Unidade Curitiba PR

    NWMídia - Unidade Florianópolis SC

    NWMídia - Unidade Fortaleza CE

    NWMídia - Unidade Goiânia GO

    NWMídia - Unidade Guarulhos SP

    NWMídia - Unidade João Pessoa PB

    NWMídia - Unidade Macapá AP

    NWMídia - Unidade Maceió AL

    NWMídia - Unidade Manaus AM

    NWMídia - Unidade Natal RN

    NWMídia - Unidade Palmas TO

    NWMídia - Unidade Penápolis SP

    NWMídia - Unidade Porto Alegre RS

    NWMídia - Unidade Porto Velho RO

    NWMídia - Unidade Pouso Alegre MG

    NWMídia - Unidade Recife PE

    NWMídia - Unidade Ribeirão Preto

    NWMídia - Unidade Rio Branco AC

    NWMídia - Unidade Rio de Janeiro RJ

    NWMídia - Unidade Salvador BA

    NWMídia - Unidade São Luis - MA

    NWMídia - Unidade São Paulo SP

    NWMídia - Unidade Sorocaba SP

    NWMídia - Unidade Terezina PI

    NWMídia - Unidade Ubatuba SP

    NWMídia - Unidade Vinhedo SP

    NWMídia - Unidade Vitória ES

    Operadora Marketing Digital

    Otimização de Sites Google

    Pagamento Especialista em Marketing Digital

    Planejamento de Marketing Digital

    Profissionais de Marketing Digital

    Seja nosso Divulgador

    Serviços de Marketing Digital

    Serviços para Divulgadores

    Soluções para Alunos de Marketing

    Treinamentos Marketing Digital

    Vídeos para Sites e Portais

    © COPYRIGHT - 2011 / NW Mídia Marketing Digital Agência de Publicidade Aplicativos Tablets Marketing em Redes Sociais Otimização de Sites